Por: Por: Uol.com.brPublicidade

Foto destaque
Introduo

O excesso de peso e a obesidade j so considerados epidemia mundial. Aproximadamente 1,6 bilho de adultos esto com sobrepeso, e 400 milhes esto obesos. Em oito anos, esses nmeros devem saltar para 2,3 bilhes e 700 milhes respectivamente, segundo dados de 2005 da Organizao Mundial da Sade. O relatrio da OMS mostra ainda que o problema ocorre tanto em pases do primeiro mundo, como os Estados Unidos, quando em pases em desenvolvimento, como o Brasil.

Nos Estados Unidos, 35% da populao est acima do peso ideal. Desse percentual, 39 milhes de americanos esto obesos. No Brasil, mais de 65 milhes de pessoas excedem o peso, sendo que 10% deles so obesos. Sedentarismo, estresse e hbitos alimentares pouco saudveis so apontados como principais causadores dessa epidemia. Os mesmos fatores, aliados a uma condio de alerta do crebro, tambm so os responsveis pelo ciclismo de peso, um fenmeno comum nas sociedades modernas.

Mais conhecido como efeito sanfona ou efeito ioi, o ciclismo de peso o maior temor de quem tenta manter o peso. Ele ocorre quando a pessoa faz dieta, perde peso rapidamente e depois ganha todos os quilos perdidos novamente.

Nas prximas pginas, o endocrinologista Marcio C. Mancini explica o que o efeito sanfona, como ele ocorre, como possvel evit-lo e quais so as conseqncias para a sade daqueles que sofrem com o problema.

O que o efeito sanfona
Tambm chamado de fenmeno do ioi, o efeito sanfona aquilo que em medicina se diz ciclismo de peso. Trata-se da perda de peso com dieta (associada ou no atividade fsica e a medicamentos) seguida de recuperao do peso perdido. um fenmeno muito comum nas sociedades urbanas modernas. As primeiras publicaes sobre o efeito sanfona coincidem com o aumento exponencial dos casos de obesidade nos Estados Unidos, h cerca de 20, 30 anos.

Quando fazemos uma reduo muito drstica da quantidade de alimento ingerido (e portanto de calorias), ocorre uma reduo do nvel de leptina no sangue e um aumento nas concentraes de grelina. Hormnio produzido no tecido gorduroso, a leptina leva sinais de saciedade para o crebro. Ela foi descoberta em 1994, e seu nome deriva da palavra grega leptos, que significa magro. J a grelina uma substncia produzida no estmago com o objetivo de levar sinais de fome ao crebro. Descoberta recentemente pelos japoneses, a grelina estimula o apetite do dia-a-dia. o hormnio da fome.

Durante uma dieta, com a quantidade de leptina reduzida e a de grelina aumentada, o indivduo est mais propenso a ceder tentao na prxima vez que o alimento aparecer na sua frente. E como esses dois hormnios atuam na regulao do metabolismo, as alteraes tambm ocasionam uma reduo do gasto de calorias do organismo, favorecendo o efeito sanfona.

O maquinrio de economia energtica do ser humano est programado para nos defender da falta de alimento. Por isso quando perdemos peso (principalmente em dietas rgidas demais), nosso organismo pensa que vamos morrer de inanio porque falta comida, e tenta nos proteger facilitando o ganho de peso, fazendo-nos procurar comida e fazendo essa comida ser armazenada com mais facilidade.

Por isso, no adianta fazer dietas radicais demais. Quanto mais radicais - tanto em termos quantitativos (nmero de calorias), como qualitativos (uso de gordura, protena e carboidrato de forma balanceada ou no)-, maior a chance de ocorrer o efeito sanfona.

Algumas pessoas podem ter maior predisposio a apresentar oscilaes de peso, mas os genes que regulam a obesidade so muitos e no h um estudo gentico especfico sobre esse assunto. O que se sabe, com certeza, que sexo e idade aumentam a propenso ao efeito sanfona.

Sexo e idade influem?
Qualquer pessoa com excesso de peso pode sofrer o efeito sanfona depois de uma dieta. Porm, as mulheres so mais propensas. Elas j ganham peso com mais facilidade do que homens, porque tm menos massa magra, menor estatura e a taxa metablica menor (gastam menos calorias).

Alm do sexo, a idade tambm pode influenciar no ciclismo de peso. Quanto mais velhos ficamos, maior a dificuldade de emagrecermos. Isso porque a amplitude (nmero de quilos perdidos e recuperados) maior nos mais jovens e vai diminuindo com a idade justamente porque os mais jovens acabam fazendo dietas mais radicais e com o passar dos anos a adeso fica menor.

As pessoas mais velhas tendem a perder peso mais devagar e mais dificilmente engajam-se em dietas radicais demais. Por isso, a chance de ciclismo de peso grande menor.

Alm do sobe e desce dos ponteiros da balana, o efeito sanfona provoca problemas de sade.

As conseqncias para a sade
Alguns trabalhos mostram que manter o peso em excesso melhor do que ter efeito sanfona, mas no representam o pensamento da comunidade cientfica em geral. H estudos pontuais, como um publicado em 2007 no "American Journal of Epidemiology" que relacionou os riscos de cncer renal ao efeito sanfona em mulheres na ps-menopausa. Foi revelado que a adiposidade abdominal um fator de risco para a incidncia do cncer nos rins. Tanto os obesos como os que perderam peso e o recuperaram tiveram aumento da incidncia de cncer renal, mas aqueles que tiveram efeito sanfona tiveram maior risco.

O risco de hipertenso e de pr-eclmpsia (hipertenso grave na gestao), bem como de alteraes de lpides circulantes ou mesmo de alteraes do humor, como ansiedade e depresso, no se relacionam a ciclismos de peso. Na maioria dos casos, relacionam-se obesidade (veja quadro abaixo). Na verdade, o ato de emagrecer e engordar seguidamente tem efeitos negativos sobre a sade, mas no h comprovao de que outras doenas crnicas sejam mais comuns em indivduos que tiveram efeito sanfona.

Trabalhos que envolvem indivduos que perderam peso e mantiveram essa perda ao longo dos anos mostram que o benefcio da perda de peso resulta em menor mortalidade ao longo dos anos.

Como evitar o ioi
O efeito sanfona ocorre porque na sociedade moderna muito difcil modificar hbitos de vida com consistncia. A maioria das pessoas foge disso e no quer verdadeiramente mudar hbitos alimentares ou de comportamento.

Alm dos hbitos alimentares, que levam a maioria das pessoas a consumir os alimentos mais apetitosos e mais convenientes e no os alimentos mais saudveis e adequados, o sedentarismo ligado ao progresso faz com que a tendncia obesognica (geradora de ganho de peso) seja cada vez maior, afinal, os instrumentos de uso domstico e as mquinas usadas em indstrias exigem cada vez mais menor esforo fsico de usurios e trabalhadores.

J dissemos anteriormente que dietas radicais contribuem para o efeito sanfona. O jeito combinar alimentao balanceada e exerccios fsicos.
A dieta balanceada ideal consiste, de acordo com a OMS, de 55% a 60% de carboidratos, 25% a 30% de gorduras e 10% a 20% de protenas, divididas em 3 refeies principais e 2 a 3 pequenas refeies intermedirias.

A mesma coisa vale para atividade fsica tambm: se voc no vai ser um corredor fundista o resto da vida melhor no tentar correr a primeira maratona. O ideal que haja um equilbrio entre atividades aerbicas (correr, marchar, andar de bicicleta e nadar), que queimam mais gordura, e atividades de resistncia (musculao e pilates), que aumentam o tnus muscular e a taxa metablica.

Quanto mais tempo voc conseguir manter o peso, menor a chance da ocorrncia do efeito sanfona, j que o crebro passa a perceber que o corpo no morrer de inanio por estar ingerindo alimentos de baixa caloria ou em menor quantidade.

Dicas para manter o peso
Muitas pessoas simplesmente mantm o peso ao longo da vida e no precisam se preocupar com o efeito sanfona. Mas, aqui vo alguns conselhos para os que esto acima do peso:

:: Evite ler matrias sensacionalistas. Leitores de revistas de dietas da moda so mais propensos ao efeito sanfona.

:: Evite tambm produtos milagrosos que prometem perda de muitos quilos em pouco tempo.

:: Procure manter uma alimentao balanceada

:: Procure exercitar-se com freqncia

:: Se voc obeso ou est acima do peso, procure tratamentos com mdicos e nutricionistas reconhecidos.

por Marcio C. Mancini