Por: jornal dia a dia

Foto destaque




Dois dos maiores astros do Pittsburgh Steelers, campeo do mais recente torneio de futebol americano dos Estados Unidos, utilizaram seu prprio sangue em um tratamento inovador para leses, antes da vitria da equipe no Super Bowl. Pelo menos um arremessador em uma das grandes equipes de beisebol, cerca de 20 jogadores de futebol profissionais e talvez centenas de atletas amadores tambm recorreram ao procedimento que est revolucionando a ortopedia mundialmente: o PRP- Plasma Rico em Plaquetas. O maior atrativo, dizem os especialistas, que a tcnica ajuda a regenerar ligamentos e fibras de tendes, o que pode reduzir o perodo de reabilitao e assim evitar a necessidade de cirurgia.

Os resultados iniciais so bastante promissores em relao aos tratamentos ortopdicos em medicina esportiva. Atravs de um mtodo simples utiliza-se as plaquetas do prprio paciente (mtodo autlogo) conseguindo melhorar, acelerar e at curar a grande maioria das leses ortopdicas como, por exemplo, tendinites, leses musculares, no generao cartilaginosa, meniscal e ligamentares, alm de acelerar a consolidao de fraturas.

Os resultados iniciais promissores do mtodo esto assegurando aos especialistas em medicina esportiva e ortopdica que a terapia de plaquetas ricas em plasma, um mtodo de tratamento bastante simples de utilizar, pode resultar em melhorias no tratamento de leses persistentes como tendinites e problemas de articulao de cotovelos e joelhos que afligem mais de 50% da populao ocidental.

O mtodo, desenvolvido por dentistas h oito anos em Barcelona, na Espanha, comeou tambm a ser usado por ortopedistas do mundo inteiro, chegando ao Brasil h quatro anos pelas mos do mdico baiano Roberto Dria. Em seguida, vrios ortopedistas comearam a utiliz-lo sendo que no eixo Rio-So Paulo, o ortopedista Carlos Henrique Bittencourt um de seus maiores entusiastas.

Desde que chegou ao Brasil o PRP j beneficiou as atrizes Cludia Raia, Glria Menezes e Tarcsio Meira, ngela Vieira, Leandra Leal, Isabella Garcia e bailarinos como Ceclia Kerche, alm de centenas de atletas. O PRP consiste na injeo de componentes do sangue do paciente diretamente na rea lesionada, o que estimula a regenerao local do corpo repara msculos, ossos e outros tecidos. O maior atrativo, dizem os pesquisadores, que a tcnica ajuda a regenerar as leses ortopdicas, o que pode reduzir o perodo de reabilitao e assim evitar a necessidade de cirurgia.

Carlos Henrique Bittencourt pesquisa os efeitos do plasma rico em plaquetas h dois anos e j aplicou a tcnica em pelo menos quatrocentos pacientes. Por seu requintado consultrio no Leblon, no Rio de Janeiro, circulam muitas pessoas querendo conhecer o procedimento: celebridades diversas, socialites, idosos com indicaes radicias de prtese e gente antenada e abastada, diga-se de passagem, pois o procedimento assim como qualquer medicina de ponta- no barato. A pesquisa sobre os efeitos do plasma rico em plaquetas se acelerou nos ltimos meses. impressionante a rapidez da recuperao, a regenerao celular. A ortopedia um campo vasto e frtil pra voc usar o PRP porque na verdade ela envolve tecidos e todo o sistema msculo esqueltico. Seja numa fratura para que ela consolide mais rpido ou em uma leso tendinosa em que o fluxo sanguneo que chega no local muito pouco, e principalmente nas leses de cartilagem, os efeitos da aplicao do plasma rico em plaquetas so muito eficazes diz Bittencourt.

Dr. Allan Mishra, professor assistente de ortopedia no Centro Mdico da Universidade Stanford e um dos principais pesquisadores nesse campo, alega que estudos mais rigorosos sero necessrios antes que a terapia possa ser declarada comprovada cientificamente. No entanto, muitos pesquisadores imaginam que o procedimento possa se tornar um mtodo de tratamento cada vez mais popular, por motivos tanto mdicos quanto financeiros. "Trata-se de uma opo melhor para problemas que no apresentam solues grandiosas, um mtodo no cirrgico e utiliza as clulas do prprio corpo para ajud-lo a se curar", alega Allan Mishra.

Quando procurou Carlos Henrique Bittencourt, no incio de 2007, Cludia Raia apresentava um quadro de tendinites crnicas nos tendes patelares do joelho onde se insere a parte posterior da regio do glteo, em conseqncia dos anos dedicados ao ballet. Tinha tambm tendinite de Aquiles e tendinite no ombro. Quando soube das pesquisas do mdico que tinha chegado recentemente da Itlia e estava aplicando o plasma rico em plaquetas em pacientes no Rio e So Paulo, se colocou disposio para fazer o tratamento. Colhemos seu sangue, separamos as plaquetas e fizemos seis infiltraes simultneas no joelho, no tendo patelar, no joelho direito, no joelho esquerdo, na tuberosidade esquitica e no ombro explica o ortopedista. Cludia afirma que quase dois anos depois nunca mais sentiu dor alguma e que a comprovao de que o mtodo a grande revoluo da ortopedia se deu este ano quando operou novamente com Bittencourt, desta vez uma artroscopia de tornozelo. Quando fiz minha primeira artroscopia h alguns anos com o Carique (nome pelo qual Bittencourt tratado pelos amigos) ele ainda no estava desenvolvendo a pesquisa com o PRP. Este ano, depois de uma leso nos ensaios de Sweet Charity, repetimos o procedimento no mesmo tornozelo, s que utilizando o plasma rico em plaquetas. Foi impressionante minha recuperao e a cicatrizao. Em menos de uma semana meus movimentos de extenso, flexo e inverso estavam perfeitos e normais e a dor desapareceu conta Cludia que uma das maiores incentivadoras das pesquisas com o mtodo no pas.

O caso da atriz Glria Menezes tambm impressiona. Aos 73 anos, com o joelho esquerdo operado h mais de trinta, a atriz recorreu a Bittencourt devido a um processo degenerativo grave no joelho direito que a impedia de encenar a pea Ensina-me a Viver. Uma risoartrose tambm lhe fazia ter dores horrveis nos punhos. Foi operada e submetida a aplicaes do PRP em ambos os joelhos e nos punhos. Em tempo recorde, menos de um ms, estava de volta aos palcos e sem dor alguma nos punhos. Recentemente Bittencourt foi procurado pela bailarina Ceclia Kerche que possua graves leses no quadril. Foram 22 infiltraes de plaquetas em articulaes nos ps, nos tendes, nos joelhos, nas mos e principalmente no quadril. Hoje, aps dois meses de evoluo, j existe uma grande possibilidade de volta aos palcos.

O plasma rico em plaquetas produzido por meio da puno venosa de uma pequena quantidade de sangue do paciente, que submetida filtragem ou processada em uma centrfuga de alta velocidade que separa os glbulos vermelhos das plaquetas, que so responsveis por liberar as protenas e outras partculas envolvidas no processo de cura que o corpo mesmo conduz. Em seguida, a substncia remanescente injetada diretamente na rea danificada. A alta concentrao de plaquetas - 10 vezes o volume normalmente presente no sangue - catalisa o crescimento de novas clulas.

Segundo Carlos Henrique Bittencourt, a substncia injetada em reas que o sangue dificilmente percorreria em outras circunstncias, pode propiciar os instintos curativos das plaquetas sem deflagrar a resposta de coagulao pela qual elas so tipicamente conhecidas. "Acredito que seja justo dizer que o plasma sanguneo rico em plaquetas tem o potencial de revolucionar no s a medicina no campo da ortopedia, mas na dermatologia, odontologia, cirurgia plstica e qualquer outra especialidade que necessite de regenerao. Ele requer muito mais estudos, mas levar adiante o trabalho nesse campo se tornou obrigatrio no Brasil diz.

Neal ElAttrache, que mdico do time de beisebol Los Angeles Dodgers, usou a terapia das plaquetas ricas em plasma em julho do ano passado, em um ligamento colateral dilacerado no cotovelo do arremessador Takashi Saito. Caso o problema tivesse sido combatido por meio de uma cirurgia, a temporada estaria encerrada para Saito e ele ficaria entre 10 e 14 meses afastado do esporte; mas em lugar disso ele conseguiu voltar a jogar em setembro, em tempo para a disputa do ttulo divisional, sem sentir quaisquer dores. Embora ElAttrache tenha declarado que no podia estar certo de que foi o procedimento que respondeu pela recuperao do arremessador - cerca de 25% dos casos desse tipo se curam sozinhos, segundo ele -, o resultado foi mais um sinal encorajador para a tcnica nascente, que segundo mdicos que trabalham nesse ramo poderia ajudar no s a curar as leses de atletas profissionais mas os casos de tendinite e doenas semelhantes encontrados na populao mais ampla. "Nas ltimas dcadas, temos trabalhado com os efeitos mecnicos da cura - como estabelecer uma estrutura firme de sutura, como ancorar bem o trabalho cirrgico", alegou o mdico.

Outro ponto favorvel ao Plasma Rico em plaquetas que no existe chance de rejeio ou de reao alrgica, porque a substncia autloga, o que significa que vem do corpo do paciente; a injeo porta risco muito menor de infeco do que uma inciso, e no deixa cicatriz; a sesso de tratamento dura apenas 30 minutos, e o tempo de recuperao posterior consideravelmente mais curto que o necessrio a uma recuperao ps-cirrgica. Mas para que o procedimento chegue s esferas populares e o mtodo seja aceito amplamente como a grande revoluo da medicina regeneradora neste incio de sculo, muitos obstculos tero que ser vencidos.

O procedimento que custa em torno de R$ 3 mil por aplicao - ante o custo de R$ 20 mil a R$ 30 mil de uma cirurgia -, no tem ainda a aceitao dos planos de sade e os recipientes que colhem o sangue so muito caros. Os planos ainda so inflexveis, burocratas e no conseguem pensar em nada que no seja gastar dinheiro. Entretanto, um lucro enorme tirar o paciente do hospital com rapidez e at mesmo no precisar intern-lo.O Plasma Rico em Plaquetas proporciona menor tempo de internao e uma recuperao mais rpida afirma Bittencourt que otimista em falar de sua luta em convencer as empresas que exploram esta cincia para que abaixem os preos dos recipientes para a centrifugao do sangue dos pacientes. A matria prima o sangue humano. Estamos tentando convenc-los a fornecer os recipientes a preo menor do que vendem no mercado e que eles doem para grupos que querem fazer esse estudo em pacientes diabticos, em cirurgia plstica, em cirurgia abdominal, em cirurgia ortopdica. Necessitamos que o procedimento possa ser realizado com muito mais freqncia, o que facilitar em muito as concluses e avaliaes de resultados.