Por: João Gualberto

Foto destaque

Alguns estudiosos afirmam que todos nascem com a personalidade definida. Se isso for verdade, a vida toda do indivíduo dependerá disso. Uma pessoa tímida, por exemplo, dificilmente será um bom advogado - imagine a situação de enfrentar um Juiz de Direito, tendo que apresentar seus argumentos e defendê-los ao ponto de convencê-lo. Mas será que isso não pode ser trabalhado à medida em que o indivíduo cresce? Penso que sim.

Sou ainda, um pouco leigo no assunto, mas penso que a formação da personalidade depende de fatores como ambiente, amizades e cultura aos quais a pessoa está exposta, e também do estilo de vida. Se a personalidade nasce pronta, com certeza é influênciada e modificada pelos fatores acima.

O profissional é muito mais completo se consegue conciliar seu estilo de vida com a labuta do dia-a-dia. Para ser professor é necessário o interesse pela pesquisa contínua, pelo contato com pessoas, ter auto-disciplina, liderança, domínio da palavra (escrita e falada), ter jogo de cintura para as diversas situações que se apresentam em sala de aula. Isso se reflete em casa, por exemplo? Um bom professor necessariamente é um bom pai? A atenção é a mesma aos filhos e aos orientandos? A empolgação é a mesma com um novo projeto de pesquisa e com a reforma da casa?

A vida pessoal vai se moldando aos hábitos e costumes da profissão. Uma nutricionista, por exemplo, vai mudando sua alimentação quando estuda e orienta seus pacientes. Um personal trainer vai incorporando no seu próprio treino os novos exercícios que passa aos alunos. Um arquiteto lançará mão das tendências da arquitetura no projeto da sua própria casa. Ainda no exemplo do arquiteto, a organização da sua vida com certeza vai melhorar se forem aplicadas as técnicas que utitliza para estruturar seus projetos. Se bem que, em casa de ferreiro...


Enfim, se o mesmo corpo compartilha duas vidas - pessoal e profissional - com certeza uma influencia a outra. E tem mesmo que ser assim, ainda mais na era da informação, quando o tempo é cada vez mais escasso, as obrigações são cada vez maiores e a sensação de não fiz nada o dia inteiro mesmo não tendo conseguido sair pra almoçar é cada vez mais freqüente.


Boa FINAL DE semana!!