Por: João Gualberto

Foto destaque

Afinal, o que é coaching?

POR Laura Colares

Muito se tem falado sobre o Coaching, e muitas pes- soas se apresentando como coachs, mas na ver- dade do que se trata? Para que serve? De onde

veio? Como escolher o melhor profissional de coaching? Posso utilizar o coaching para alcançar qualquer objetivo? Coaching é terapia, consultoria ou mentoring? Coaching é modismo? De fato, devido a alguns profissionais despre- padados, tem havido uma banalizaçãp do coaching. Para começar vamos entender de onde veio e para que serve, e depois respondermos as outras questões.

O termo Coaching tem sua origem na língua anglo-saxô- nica que significa carruagem, ou seja, algo que auxilia a pessoa a ir de um ponto ao outro, chegar a um lugar dese- jado, um meio para se chegar a um fim.. Não é algo novo, como muitos acreditam, Sócrates já praticava através da sua forma de atuar junto a todos que por ele procuravam, pois dizia que não se podia ensinar nada a ninguém, uma vez que as pessoas já possuem todo o conhecimento den- tro de si, que as levariam a encontrar as respostas para os seus questionamentos. Através de perguntas inteli- gentes e muito bem elaboradas, e de forma assertiva, ele fazia com que as pesso

 

Hoje encontramos muitas definições so- bre o que é Coaching, mas trago aqui uma que muito me agrada: o coaching é uma metodologia utilizada com o objetivo de li- berar o potencial de uma pessoa, com o intuito de mazimizar o seu desempenho, apoiando-a em todos os níveis do proces- so para alcançarem o que desejam. Para que isso acontecer o c oach (profissional que trabalha com o coaching) e o coachee (cliente) formam juntos uma parceria de aprendizado e de desenvolvimento, este processo se dá durante sessões indivi- duais, que duram no máximo uma hora. Além disso, as ferramentas do coaching também podem ser utilizadas em treina- mentos, como é o caso do leader coach, que como objetivo o desenvolvimento de li- deranças. Posso dizer ainda que, o coach é um facilitador, que favorece uma trans- formação pessoal e profissioanal do coa- chee, através do uso de ferramentas que irão promover o desenvolvimento de com- petências e habilidades necessárias para o alcance dos objetivos do coachee, num contexto produtivo e totalmente focado em resultados.

O coaching é uma metodologia, um pro- cesso para alcance de um objetivo, ele foi sendo utilizado em várias áreas, como por exemplo o coaching financeiro, de imagem, de carreira, de emagrecimento, de vida, de negócios, de vendas, ....ufa, se procurar ainda encontro mais, mas vamos parar por aqui. Diante desta diversidade de nichos, muitos profissionais procuraram institu- tos para se tornarem coachs através de formações nacionais e internacionais, po- rém como em toda área existem profissio- nais e profissionais, o que deve ser levado em conta, além da formação e dos cursos feitos pelo coach, é o seu histórico profis- sional. O coach precisa ser confiável, deve ser capaz de cumprir com o que se pro- põe, no prazo acordado e em um padrão satisfatório para o cliente. A credibilidade do coach no mercado depende, entre ou-

tras coisas, que ele seja um exemplo para o tipo de processo, ou mudança que o co- achee deseja para a sua vida, seja ela pes- soal ou profissional.

Outra dúvida muito comum é se o co- aching é algum tipo de terapia ou mento- ring, costumo dizer que ele não é terapia, apesar de ser terapeutico para muitas pessoas, também não é mentoring, pois não é baseado em conselhos, através do compartilhamento de conhecimentos e experiências do mentor. Ao contrário de muitas terapias e do mentoring, o coach não diz para o cliente o que ele tem que fazer, seu objetivo é promover reflexões e insights, através de ferramentas do pro- cesso de coaching. Além disso, o coaching não trabalha com passado, não detecta patologias e não as trata, não dura anos e não cria dependência, ao contrário, dura semanas ou meses, trabalha presente e futuro, tem o seu foco em planejamento, ação, melhoria contínua e resultados.

Usualmente o coahing não é utilizado com crianças pois, diante de tudo que já foi exposto acima, percebece que o pro- cesso pressupõe que o coachee já é capaz de refletir sobre os seu pensamentos, ter e analisar seus insights, já possuir uma responsabilidade social. Outro limite do coaching é que ele nunca deve ser usado para lidar com portadores de preoblemas emocionais ou psicológicos sérios, para isso o coach precisaria ter uma formação em outra área como por exemplo, a psico- logia ou psiquiatria.

Assim, fica claro que, o coaching seja ele utilizado na vida pessoal ou profissional do cliente, ele é focado no desenvolvimen- to, através de uma relação entre o coach e o coachee em um processo de criação de novas possibilidades, com foco em um objetivo/meta, fazendo sempre o uso de ferramentas que conduzem ao êxito, à au- tonomia, à auto-realização, ao autoconhe- cimento, autogestão, autoresponsabilida- da e à auto-performance.